MeU aLéM ...

Minha foto
Santa Catarina, SC, Brazil
Baiana e Escorpiana nata, 32 anos. Essa sou Eu, simples e transparente... Basta conhecer... Não estou aqui para induzí-los, quero que me vejam com olhar sincero, pq quero ser Eu mesma... Isso basta! Para chegar onde estou, Eu subi alto, caminhei o bastante. Fui a lugares impossíveis, mas não fui hoje, fui ontem. Não preciso de roupas belas. Não uso máscaras para fingir o que sou para agradar. Eu encanto pela minha essência, sorriso e olhar... "Faria tudo de novo".

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

_ Medo!

Sabe aquele ditado: por medo de perder você acaba perdendo?
Pois é: isso se chama ‘medo’, de viver o melhor da vida.
Momentos felizes que poderia eternizar acabaram por nem tentar...
Hoje vem uma interrogação em minha mente, por que não tentei. Sei que não perdi e se disser que sim, mente!
O pior que não foi só uma vez, foi uma, foi duas, e logo mais chega à terceira vez. Foram dois casamentos, um casamento nem cheguei a vê, e acho que seria o mais doloroso, por que fiquei em transe, por não aceitar a perda mesmo sabendo que não tinha perdido.  O outro presenciei, foi lindo e perfeito. Até fiquei imaginado eu ali no lugar. Mas... O pior de tudo é que sei que ainda existe amor, mas não sei como lidar com essa situação. Como disse em um dos meus posts ‘_Tantas’: E não adianta persegui-lo (a), pois o amor de verdade é liberdade!
Acredito na liberdade de amar. Mas não na prisão de viver.
E pergunto: Ilusão é o que você vive, ou o que você quer viver?
Eu digo: ilusão é o que nunca existiu, um engano de sentimentos (sentido ou da mente) que faz com que se tome aparência pela realidade.
 E agora você tem respostas? Você viveu?
Eu te amei de varias formas, descobrir sentimentos que não existiam. Sensações e prazeres, e acabei conhecendo pessoas que fizeram à diferença em meu viver em diferentes estações do ano.
Em diversos cenários, e neles acontecia o imaginário.
Não consigo entender, talvez nem queira mesmo. Por que tenho medo, e assumo.
Sinto muito, mas sinto. Tenho medo de sentir, tenho medo de amar, tenho medo de me entregar, tenho medo de te amar além do eu, e outra vez você me deixar.
Não saberia o que fazer no novo amanhecer. Não saberia explica, se era mesmo uma realidade ou se era só mais um sonho prazeroso de se viver!
Passaram se anos, e fico a perguntar: porque, porque e por quê?
Só sei que no dia seguinte, irei saber o porquê de o novo amanhecer.
Vou tentar responder, vai que não sobreviverei até o amanhecer. Mas saibam que é no horizonte que vejo você.
Por isso vou além, além do meu EU.
‘ Doeu. além / Do.eu.além / Do.meu.além ’

Nenhum comentário:

Postar um comentário

dO.eU.aLéM