MeU aLéM ...

Minha foto
Santa Catarina, SC, Brazil
Baiana e Escorpiana nata, 32 anos. Essa sou Eu, simples e transparente... Basta conhecer... Não estou aqui para induzí-los, quero que me vejam com olhar sincero, pq quero ser Eu mesma... Isso basta! Para chegar onde estou, Eu subi alto, caminhei o bastante. Fui a lugares impossíveis, mas não fui hoje, fui ontem. Não preciso de roupas belas. Não uso máscaras para fingir o que sou para agradar. Eu encanto pela minha essência, sorriso e olhar... "Faria tudo de novo".

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Respirar com o auxílio de aparelhos é para quando não se consegue respirar sozinho. No jargão médico: paixão.

Ao chegar ao mundo minha mãe me disse que me deu um tapinha para vê se eu estava respirando. 
Tive que ter ajuda para respirar. 
Assim como alguém que precisa de aparelhos para permanecer vivo, Eu precisei de um tapinha para manter viva sem saber a dor do que é viver. 
Já minha avó que permaneceu viva através de aparelhos, não queria viver na dor e no sofrimento, pois sabia que a vida estava por um fio. 
E cabia a ela decidir que não queria mais os aparelhos alimentando seu viver. 
Ter a decisão do viver em suas mãos é sempre é um livre arbítrio. 
Não consigo respirar só, preciso de um tapinha de vez em quando, e não de aparelhos. 
Afinal a vida é um auxilio e não uma eternidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

dO.eU.aLéM